0 Items - R$0,00
0
  • Nenhum produto no carrinho.

Publicações

Ergonomia no eSocial: Como fazer?

Ergonomia no eSocial: Como fazer?

O decreto 8373/2014 que instituiu o Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial) deixou de cabelo em pé empresários e trabalhadores responsáveis por essas informações nas empresas. O sistema substitui o envio em separado de várias informações contábeis (15) que as empresas são obrigadas a fornecer a diversos órgãos fiscalizadores e […]

Análise Ergonômica do Trabalho ou Laudo Ergonômico?

Análise Ergonômica do Trabalho ou Laudo Ergonômico?

Hoje falaremos sobre meios de análise em ergonomia, mais especificamente a discussão sobre denominações para os meios de análise: Análise Ergonômica do Trabalho ou Laudo Ergonômico?

Ambas denominações são comuns no meio empresarial e causam inclusive confusões entre alguns profissionais que atuam na área. Começaremos por algumas constatações de nossa vivência prática.

A palavra “Laudo” denota resposta a um conjunto de questionamentos ou itens de conformidade ao qual se deve apresentar uma investigação e resposta (seja de solução ou de opinião). Nesse sentido teríamos no Laudo Ergonômico um documento que responde todas as questões ergonômicas relativas à uma situação de

A Ginástica Laboral é realmente eficaz dentro das empresas?

A Ginástica Laboral é realmente eficaz dentro das empresas?

Nos dias atuais é bastante comum sermos questionados sobre tudo aquilo que fazemos, afinal geralmente somos cobrados por isso.

Podemos notar que desde os primórdios de nossa vida, algum tipo de cobrança sempre nos acompanha: seja a cobrança em casa quando crianças, seja dentro de um grupo de amigos na adolescência, na Universidade, dentre outras tantas formas que presenciamos em nossa vida.

O que acontece é que muitos profissionais quando chegam ao mercado de trabalho não se dão conta que empresas trabalham com números, e que para tal, exigem resultados mais convincentes do que simplesmente “melhorou bastante”.

A Ginástica Laboral, além de tantas

Minha empresa foi notificada e agora?

Minha empresa foi notificada e agora?

O assunto de hoje é de extremo interesse à empresários que receberam uma notificação para elaboração do Laudo Ergonômico da NR 17 e não sabem como proceder, quanto aos profissionais que atuam nesta área e não sabem muito bem como agir diante de tal situação. O primeiro ponto é esclarecer o que é o Laudo […]

Como implantar a Ginástica Laboral nas Empresas?

Como implantar a Ginástica Laboral nas Empresas?

Olá queridos leitores

Hoje falaremos de algo que já comentamos aqui no blog, com uma visão. São muitas as dúvidas em torno do tema Ginástica Laboral; muitos visitantes que chegam até nosso site pelo Google ou outros sites de busca, utilizam algum termo relacionado à GL. A idéia deste post é elucidar, com algumas dicas, como podemos achar uma brecha dentro das empresas para “encaixarmos” nossas vendas em ergonomia, ginástica laboral ou programas de qualidade de vida no trabalho.

Vejamos alguns tópicos:

  • Como chegar?

O primeiro e talvez um dos passos mais importantes de qualquer venda, é conhecer seu cliente. Assim como em estratégias de

LER/DORT – Saúde do Trabalhador como questão social

LER/DORT – Saúde do Trabalhador como questão social

Olá pessoal

Hoje estaremos iniciando uma série de publicações relacionadas as Lesões por Esforço Repetitivo (LER) ou como mais utilizado atualmente Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT).

Todo conteúdo aqui disponibilizado faz parte da dissertação de mestrado ao qual estamos trabalhando, portanto dentro de alguns meses já se encontrará também aqui disponível para consulta e download.

A área de saúde do trabalhador tem estimulado diversas discussões no Brasil e no mundo há muitos anos. Principalmente ao final do século XX, as reflexões para a prevenção de acidentes do trabalho, bem como das doenças oriundas do trabalho tem recebido especial atenção dos pesquisadores

Você sabe o que é Risco Ergonômico?

Mais uma vez caros leitores, venho tratar de um assunto tão importante quanto controverso; porém, extremamente atual e relevante: o Risco Ergonômico.

O campo de estudo e de trabalho em ergonomia, por si, já é bastante controverso. Costumo dizer à alguns clientes que assessoramos que em ergonomia “tudo pode, ao mesmo tempo que não pode”.

Dentro deste “tudo pode e tudo não pode” permitimos uma margem muito grande de manobra em um assunto que as empresas não estão acostumadas a lidar.

Não é tarefa das mais simples quantificar fatores como satisfação, bem-estar, cansaço, dor, etc, etc. Dentro deste contexto podemos dizer que nasce

Comitês de Ergonomia

Os comitês de ergonomia são mecanismos atuais para adaptarmos os programas de ergonomia aos sistema de gestão empresarial. Apesar de ainda discretos na grande maioria das empresas, a implantação dos mesmos vem crescendo e o texto escolhido para tratarmos do assunto foi retirado do site da Ergo Ltda, sob responsabilidade do Dr. Hudson de Araújo Couto.

O que são os Comitês de Ergonomia?
São grupos estruturados dentro das empresas para atacar os problemas ergonômicos existentes de forma gradativa e sistemática, evitando os esforços isolados. Esses grupos trabalham sob uma coordenação nomeada pela gerência e com o trabalho de secretaria executiva sendo feito

Ferramentas Ergonômicas – Moore e Garg

Hoje iremos falar sobre uma das ferramentas mais utilizadas em análise ergonômica do trabalho: o Strain Index ou Índice de Moore e Garg.

  • O que é o método de Moore e Garg?

É um método de análise de risco de desenvolvimento de disfunções músculo tendinosas em membros superiores.

O nome “oficial” por assim dizer é Stain Index (ou índice de esforço) e foi desenvolvido em 1995 por MOORE, J. S e GARG, A.; com principal objetivo de avaliar o risco de lesões em punhos e mãos.

Apresenta grande aceitação no meio acadêmico, empresarial e judicial, quando se trata de demandas

Ferramentas Ergonômicas – Niosh

Muitas acadêmicos e profissionais que atuam na área de ergonomia e saúde ocupacional se deparam com situações em que é necessário “quantificar” uma situação de trabalho analisada.

Este é um ponto crucial visto que em ergonomia a maior parte da análise se desenvolve no campo qualitativo, onde caracteristicas de uma atividade são descritas.

Dentre essas necessidades podemos citar a quantificação do levantamento manual de cargas, que ainda nos dias de hoje é uma das maiores causas de disfunções músculo esqueléticas nos trabalhadores.

O Niosh é a ferramenta magna quando analisamos este fator, sendo aceito e utilizado em

1 2

Enter your keyword